Em menos de 24 horas, cinco ciganos são assassinados na Bahia; entidade denuncia

·2 min de leitura

RIO - O Instituto Cigano do Brasil denunciou a morte de cinco ciganos, assassinados na cidade de Camaçari e arredores, na Bahia. Os casos aconteceram entre as noites de terça e quarta-feira, em um intervalo de menos de 24 horas. O caso mais recente aconteceu em Santo Amaro. Um comerciante de origem cigana, Luciano Ramos de Souza, foi morto a tiros, enquanto confraternizava com parentes.

A autoria e a motivação dos crimes ainda estão indefinidas, e a possível relação entre os casos está sendo investigada, informou a polícia em nota.

— Mais uma tragédia se abateu sobre aquele estado. De imediato nós acionamos a nossa coordenação para acompanhar essas mortes que ocorreram em Camaçari e região. Há uma necessidade urgente no estado da Bahia de uma CPI, que o Instituto Cigano Brasil já protocolou, para apurar essas mortes que veem acontecendo — disse em vídeo o presidente do Instituto, Rogério Ribeiro.

De acordo com a Polícia Civil, os autores do crime estavam em um carro cinza. Segundo testemunhas ouvidas pelo jornal baiano "Correio", os criminosos se aproximaram do grupo em que estava Luciano, que jogava dominó com parentes, e anunciaram que iriam matá-lo.

Antes, na terça-feira, integrantes de uma família de ciganos foram mortos em circunstâncias semelhantes. O também comerciante Orlando Alves, de 59 anos, e a mulher, Luciene Alves de Oliveira, foram assassinados a tiros na própria casa, em Dias d'Ávila, na Região Metropolitana de Salvador. O crime teria sido executado por um homem em uma moto, por volta das 19h30.

Na manhã de quarta-feira, em Camaçari, há menos de meia hora de distância de Dias d'Ávila, outros dois parentes de Orlando, Alcides e Nilson Alves, foram mortos a tiros, no centro da cidade, por volta das 7h30. Procurada pelo GLOOBO, a polícia informou que dois homens em um carro de cor cinza teriam cometido o duplo homicídio, contra os dois homens, pai e filho. Um outro homem teria sido atingido pelos tiros e levado a um hospital, segundo a Polícia Civil da Bahia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos