Em nova derrota a Nunes Marques, STF mantém cassação de deputado federal bolsonarista

Ministro do STF Nunes Marques

BRASÍLIA (Reuters) - A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta sexta-feira, em um julgamento do plenário virtual, derrubar a decisão individual do ministro Nunes Marques e manteve a cassação do mandato do deputado federal por Sergipe José Valdevan (PL) por compra de votos e abuso de poder econômico nas eleições de 2018.

Essa é mais uma derrota para Nunes Marques, que na terça-feira, também em julgamento da Segunda Turma, viu o colegiado derrubar decisão dele que havia revertido uma cassação do Tribunal Superior Eleitoral do deputado estadual pelo Paraná, Fernando Francischini (União Brasil), por ter divulgado fake news sobre as urnas eletrônicas.

Nesta sexta, foram três votos a favor pela perda de mandato do deputado bolsonarista José Valdevan: Edson Fachin, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, responsável pelo voto de desempate. Ficaram vencidos, além de Nunes Marques, André Mendonça --os dois ministros foram indicados pelo presidente Jair Bolsonaro ao STF.

Como no caso de Francischini, Valdevan teve seu mandato cassado pelo plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A decisão da turma do STF no caso envolvendo Francischini causou forte reação de Bolsonaro, que defendeu o parlamentar e ameaçou não cumprir decisões judiciais que ele considera ser absurdas.

(Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Alexandre Caverni)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos