Em novo show, Roberto Carlos volta a pedir silêncio e recusa flor a fã que puxou sua mão

Estreando a turnê em São Paulo, Roberto Carlos aproveitou o momento de conversa com fãs para já deixar claro que ninguém precisa ficar com medo de pegar rosas. Só reforçou que não queria ver ninguém se levantando e tumultuando antes da música certa, como ocorreu no Rio de Janeiro, na última semana, e o Rei se exaltou ao pedir para parte da plateia "calar a boca".

"Eu falei (o "cala a boca") para um cara, aqui embaixo, não para a plateia. Ele ficou pedindo o tempo todo. Aí fiquei bravo. Não fiquem tímidos na hora de pegar as rosas. Só espera acabar 'Jesus Cristo'. É eu posso estar nervoso. E quando eu fico com 'reiva' nem a Juma segura. Meu negócio não é falar, é cantar sobre [o que] sinto e até o que pergunto", brincou Roberto Carlos, aos risos, fazendo uma piada com falas da novela "Pantanal", emendando logo "Como vai você?".

Mas o aviso prévio não funcionou. Um grupo na casa de shows Vibra São Paulo já se aglomerou na frente do palco durante "Como é grande o meu amor por você". O cantor, como descreveu a "Folha de São Paulo", pediu para todos "ficarem quietinhos". E na hora da distribuição, veio o estopim. Uma fã tentou puxar a mão do artista, que logo deu bronca: "Não vou dar".

O episódio a que ele se referiu antes do show aconteceu na última quarta-feira (13), no espaço Qualistage. Segundo informações do jornal O Globo, Roberto Carlos se irritou quando um grupo de mais de 40 fãs se aglomeraram na frente do palco no momento que ele começou a cantar "Cavalgada". Em meio aos gritos e cobranças por rosas, o artista foi gravado dizendo "cala a boca", que logo viralizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos