Em ofensiva à família Bolsonaro, senador Major Olímpio viraliza nas redes ao chamar Flávio de "ladrão" e Eduardo de "bananinha"

Filipe Vidon
·2 minuto de leitura
Foto: Jorge William / Agência O Globo

Um vídeo do senador Major Olímpio (PSL-SP) discutindo com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira, em Taubaté, interior de São Paulo, chamou atenção nas redes sociais. Nas imagens, Olímpio é chamado de "traidor" e em seguida ele reage gritando “ladrão” e “ladrão de rachadinha”, fazendo referência ao caso de Flávio Bolsonaro (Republicanos), denunciado pelo Ministério Público por arrecadação irregular de parte do salário de seus servidores na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). No dia seguinte, o senador continuou os ataques ao clã, e chamou Eduardo Bolsonaro de "bananinha".

O senador estava na cidade para participar da campanha da candidata à Prefeitura de Taubaté Loreny (Cidadania). Entre os manifestantes que chamam Olímpio de "traíra", aparecem no vídeo um homem com uma faixa "não vote em comunista", se referindo a Loreny, além de outros com camisetas dizendo "direita taubaté" e "Bolsonaro presidente".

Em uma publicação no Twitter, a deputada federal Carla Zambelli (PSL) compartilhou o vídeo do senador e criticou o comportamento do Major Olímpio. No primeiro escalão de apoiadores do presidente, Zambelli declarou sobre atitude do colega de partido: “virou um padrão a forma que esse senador trata o contribuinte”.

Após a repercussão nas redes sociais, Major Olímpio continuou a ofensiva contra a família Bolsonaro. Nesta terça-feira, ele postou um vídeo antigo do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente, em um evento do PSL defendendo a independência do centrão. "Quero saber se em 2019 vocês vão se deixar seduzir pelo discurso do centrão ou vão se manter firme e forte com o Jair Bolsonaro", diz ele. Apesar das antigas críticas do presidente e de seus apoiadores aos partidos do centrão, o governo Bolsonaro iniciou uma aproximação desse grupo em meados de junho deste ano.

Na mensagem, Major Olímpio chama Eduardo de "bananinha" e provoca citando novamente o envolvimento do clã com Fabrício Queiroz e as rachadinhas na Alerj. "A realidade é mesmo implacável, Bananinha: dinheiro de rachadinha, tio Queiroz mimando todos e até colocando R$ 89 mil na conta da madrasta", declarou o senador em referência aos R$ 89 mil depositados por Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.