Em oposição à Libra, grupo de 25 clubes forma bloco de união

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Clubes das Séries A e B anunciaram bloco, contrário à Libra, para negociação de direitos de transmissão em conjunto.
Clubes das Séries A e B anunciaram bloco, contrário à Libra, para negociação de direitos de transmissão em conjunto. Foto: (Divulgação)

Foi oficializado, na manhã desta quarta-feira, a formação de um grupo de 25 clubes das Séries A e B para negociar a venda, em conjunto, dos direitos de transmissão das competições nacionais. O movimento, formado apenas por clubes que não aderiram à Libra (Liga do Futebol Brasileiro), busca organizar os clubes que divergem do movimento inicial feito pelos principais clubes do país.

Principal voz do 'novo' grupo, Adson Batista, presidente do Atlético Goianiense, declarou que a criação do grupo é para discutir o futebol brasileiro e negociar os direitos em conjunto: "Hoje não existe uma liga para organizar o Campeonato Brasileiro. Por isso fundamos este grupo, para discutir o futebol brasileiro e negociar em conjunto. Não há boa vontade do lado da Libra. Com a Lei do Mandante, ninguém é mais do que ninguém. Nós queremos ser um bloco que pensa no futebol brasileiro de maneira racional, e não radical, pensando principalmente num bom produto, numa grande liga futura. Precisa ter flexibilidade de todos os lados. Se for radical, vai ficar do mesmo jeito".

Leia também:

Criado por 25 clubes, o grupo fora da Libra conta com: América-MG, Atlético-MG, Atlético-GO, Athletico-PR, Avaí, Brusque, Ceará, Chapecoense, Coritiba, CRB, Criciúma, CSA, Cuiabá, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Náutico, Operário, Sampaio Côrrea, Sport, Tombense e Vila Nova.

Já o 'outro lado', formado pelos clubes que aderiram à Libra, tem: Botafogo, Bragantino, Cruzeiro, Corinthians, Flamengo, Guarani, Ituano, Novorizontino, Palmeiras, Ponte Preta, Santos, São Paulo e Vasco.

Bahia e Grêmio, oficialmente, ainda não firmaram acordo com nenhum dos dois grupos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos