Em outubro, país teve saldo positivo de 231 mil novas empresas

Gabriel Shinohara
·1 minuto de leitura
Antonio Scorza / Agência O Globo
Antonio Scorza / Agência O Globo

BRASÍLIA — O Ministério da Economia divulgou nesta segunda-feira que o país teve um saldo positivo de 231 mil novas empresas em outubro. Os dados são resultado da criação de 320,5 mil empresas abertas contra 89,3 mil fechadas no período.

De acordo com a pasta, o setor que mais apresentou crescimento no número de empresas criadas no mês foi o de comércio varejista de bebidas, com aumento de 4,8% na comparação com setembro. Em seguida, as áreas do transporte rodoviário de cargas, com subida de 4,77% e promoção de vendas, com 3,2% de aumento.

Na divisão por estados, o Amapá foi o que mais apresentou crescimento, com 15,6% a mais de empresas criadas em outubro do que em setembro. O estado do Norte foi seguido de Mato Grosso, com subida de 5,1% e Rondônia, com 3,7%.

Abertura mais ágil

Os números divulgados pelo Ministério também mostram que o período de demora para a abertura de um negócio caiu durante o ano. Em outubro, a média nacional foi de 2 dias e 17 horas, a menor desde janeiro, quando os dados começaram a ser compilados. Em comparação com setembro, a queda foi de 4 horas.

A diferença é significativa na comparação entre estados. O mais ágil, Goiás, leva em média 1 dia e 2 horas para registar uma nova empresa. A Bahia, estado com maior tempo médio, leva quase seis vezes mais, seis dias e 6 horas. O Rio de Janeiro fica no meio do caminho, com um tempo médio de dois dias e três horas.