Em 'Pantanal', Roberto é morto por capanga contratado por Tenório: 'Nunca tinha morrido em cena', diz Cauê Campos

Na nova versão de "Pantanal", houve uma mudança em uma cena importante, em relação a produção original, exibida em 1990, na TV Manchete. A morte de Roberto, filho mais novo de Tenório, havia sido por uma sucuri, que devorava o rapaz. Já na nova versão com Murilo Benício como o grileiro e Cauê Campos como o filho, ele irá morrer pelas mão de um capanga contratado pelo pai.

— É a primeira vez que morro em algum trabalho. Tem todo um simbolismo, essa questão de como vou estar e com quem — conta Cauê, que gravou a sequência nesta semana.

O ator lembra ainda de quando soube que faria o filho que morria na história.

— Uma pessoa da produção me perguntou qual filho eu faria, disse que ainda não tinha recebido o nome. Aí ela disse: "Tomara que você não seja o que morre". Depois, minha mãe me disse: "Se você é o filho mais novo, então você é o que morre comido pela cobra". Pensei "Nossa! Mas vamos lá" — recorda Cauê, que nasceu 12 anos depois da exibição da primeira versão.

Solano será um matador de aluguel contratado por Tenório para outro serviço. Roberto, no entanto, estará na missão de provar os crimes do pai e, em um momento que estará no barco com o capanga, acabará morto por ele.

— Tem uma outra que gravamos depois da morte em que ele não fala nada, mas a cena toda fala pelo Roberto. Estou entregando a alma a uma pessoa que eu seria muito amigo, um cara de coração — antecipa Cauê.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos