Em parceria inédita, Apple libera app do iTunes para TVs da concorrente Samsung

Divulgação

Quão grande foi a surpresa quando as duas maiores rivais no que diz respeito a smartphones, Apple e Samsung, anunciaram uma parceria inédita: a partir de agora, as TVs Samsung passarão a comportar um aplicativo que permitirá aos consumidores acessar, reproduzir e comprar filmes, shows e programas de TV exclusivos do iTunes, plataforma digital da Apple que, até então, só podia se conectar a televisores por meio do dispositivo Apple TV.

O acordo foi anunciado na véspera da CES 2019, o evento de tecnologia multisetorial mais importante dos Estados Unidos, realizado em Las Vegas, que não conta com a marca Apple entre seus expositores.

Segundo a Samsung, os consumidores poderão encontrar essa funcionalidade nas TVs das linhas UHD ou QLED, de 2018, e nas novas categorias premium lançadas em 2019.

A marca também anunciou que suas smart TVs também terão compatibilidade do AirPlay, que permite espelhamento da tela de iPhones e iPads no televisor. O recurso está previsto para março deste ano. 

Nova estratégia

O anúncio da parceria foi feito pouco tempo após a Apple divulgar, em novembro, um acordo com a Amazon, que vai conceder o serviço de streaming Apple Music nos dispositivos Amazon Echo.

O caminho de novos acordos vai de encontro com a tese de analistas do mercado que previram uma mudança de estratégia da marca para manter a liderança em meio a um cenário não muito otimista em relação às vendas de iPhones.

A alternativa de investimentos gira, atualmente, em torno de seu segmento de serviços, que inclui negócios como o sistema de armazenamento iCloud, além de seus empreendimentos nas áreas de música e televisão.

Apesar de a parceria com a Samsung ser positiva do ponto de vista de aumento de acessos ao iTunes, por outro, é negativa por não exigir mais a compra da Apple TV, que custa, em média, R$ 1.399, como determinante para visualizar os conteúdos da Apple na TV.

Privacidade

Uma das preocupações levantadas após o anúncio foi a questão da privacidade, pois os modelos de TVs da Samsung que farão a integração com o iTunes são conhecidos por monitorar o que os consumidores assistem.

Entretanto, em nota enviada ao The Verge, a Apple afirmou que não será possível rastrear os passos do usuário durante a navegação no iTunes.