Em paredão polarizado, ex-BBBs palpitam sobre quem vence o duelo entre Cara de Sapato e Fred Nicácio no 'BBB 23'

N o momento em que Cara de Sapato foi conversar com Fred Nicácio na última festa do “Big Brother Brasil 23” e a situação se transformou numa briga generalizada, ele não imaginava que os dois se enfrentariam num paredão logo ali na frente. Com a dinâmica do jogo em modo turbo, de lá pra cá Gustavo foi eliminado e uma nova berlinda foi formada para tirar mais um participante nesta terça-feira.

Nessa disputa, Cezar Black, o terceiro nome indicado, parece ser apenas um coadjuvante. Em enquete no site do jornal EXTRA, até o fechamento desta edição, 63% dos votos iam para o médico e 33% para o lutador, enquanto o enfermeiro tinha apenas os 4 % restantes. O duelo de gigantes promete emoção para logo mais. E, dos dois lados, apoiadores e torcedores têm argumentos na ponta da língua para manter o seu preferido no jogo.

— A disciplina e competitividade do Cara de Sapato vem muito da sua profissão, é algo natural já. Ele tem um bom relacionamento com a maioria dos participantes e nunca fez mal a ninguém — pondera o advogado Mario Figueiredo, irmão do lutador, que completa: — Lá dentro, eles não têm pay-per-view e não conseguem acompanhar as câmeras para rever as situações e checar as informações. Seguem a intuição.

O confinamento e a competição têm mexido bastante com as emoções tanto de Fred quanto de Sapato. O paraibano, por exemplo, já teve crises de ansiedade na casa, o que era uma das suas maiores preocupações antes de entrar no programa, segundo sua equipe. Entre ex-brothers, o diretor e ativista Rodrigo França, do “BBB 19”, se identifica com as dores de Nicácio e aponta uma questão racial na situação.

— Mais uma vez, você marginaliza, demoniza a pessoa negra, como é aqui fora. Não acho que os demais sigam a lógica do jogo, porque da forma que fazem com ele, não fazem com outros homens, principalmente os brancos. Não tem a ver com o jogo, tem a ver com ética, com comportamento e com racismo — aponta Rodrigo, emendando: — Já conhecia Nicácio por meio de amigos em comum. Posso dizer que Fred sempre teve uma conduta muito verdadeira. Talvez seja esse o problema, as pessoas não sabem lidar com quem é autêntico, principalmente quando se trata de um homem negro e com uma postura bem altiva.

Também do “BBB 19”, Rízia até diz que gosta de Cara de Sapato, mas é fã mesmo de Nicácio.

— Ele é um jogador incrível, se entrega ao jogo e à experiência de viver naquela casa trancado sem saber de nada aqui fora. Ele tem sede de vitória — vibra ela.

Mas há quem também não se sinta confortável em relação à postura do médico com outros participantes da casa. É o caso de Rafinha, campeão do “BBB 8”, que vem acompanhando o jogo e está até fazendo lives em seu perfil para comentar o programa.

— Fred Nicácio não está no “BBB” para competir, e sim para se promover no momento de fraqueza de alguns. Acho o jogo dele o mais sujo. Ontem, ele passando gelo no rosto da Amanda para forçar uma cena e expulsar a atriz foi um exemplo — avalia o tatuador, que rebate ainda o argumento de que Fred é perseguido por Cara de Sapato na casa: — Sapato caiu no jogo dele. Fred voltou com informação (do quarto secreto) e causou discórdia, tentou deixar o lutador e Amanda desconfortáveis. Sapato está fazendo tudo isso porque ele sabe que, se não reforçar toda hora, Fred passa despercebido. Ao mesmo tempo, a insistência do lutador cansa o público.

Independentemente de quem sair hoje, uma coisa é certa: quem voltar mostra toda sua força na disputa. Eles que lutem! A gente só espia.