Em plena primavera, França registra 42,9°C e recordes de temperatura em mais de 150 cidades

Na primeira onda de calor do ano, a França registrou temperaturas extremas em boa parte do país. Os termômetros de Biarritz, no sudoeste do país, alcançaram os 42,9°C. Outras 150 cidades marcaram as temperaturas mais altas de sua história para o mês de junho.

Durante toda a semana, os serviços de previsão meteorológica e o governo francês alertaram para a onda de calor antecipada que tomaria o país, com seu pico neste sábado (18). Muitos eventos festivos, esportivos e culturais foram cancelados preventivamente.

Os avisos não foram sem razão, em mais de uma dezena de cidades do país os termômetros ultrapassaram os 40°C. A cidade litorânea de Biarritz, no sudoeste do país, chegou aos 42,9°C, marca histórica. Em Cap Ferret, os moradores tiveram de suportar 41,3°C.

O calor extremo atingiu três quartos do país, colocando 45 milhões de franceses em busca de sombra e locais para se refrescar. Mais de 150 cidades registraram temperaturas recordes para o mês de junho, segundo o meteorologista Patrick Marlière, em entrevista à televisão francesa BFMTV.

Além dos picos mais altos, a agência Méteo France afirma que as temperaturas mínimas também foram muito mais altas do que o habitual, inclusive em regiões conhecidas pelo seu frescor. Na Bretanha, por exemplo, a cidade de Belle-Ile-en-Mer marcou 23,5°C no momento mais frio da madrugada, um recorde para a área.

Em Paris, que chegou aos 37°C, os parques e jardins ficarão abertos durante a noite para receber moradores que precisem de um local mais fresco. Na avenida Champs-Elysées, lojas de luxo distribuíam guarda-chuvas aos turistas que esperavam do lado de fora para entrar.


Leia mais

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos