Em posse de Moraes no TSE, Aras defende sistema eleitoral e respeito à soberania popular

Procurador-geral da República, Augusto Aras

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O procurador-geral da República, Augusto Aras, aproveitou discurso em solenidade de posse do ministro Alexandre de Moraes como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na noite desta terça-feira, para fazer uma de suas defesas mais claras ao sistema eleitoral, à democracia e à soberania do voto popular.

O sistema eleitoral brasileiro, que utiliza as urnas eletrônicas para a contabilização de votos, é objeto frequente de ataques e questionamentos sem provas por parte do presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL).

Acusado pela oposição ao governo de ser conivente ou omisso em relação às atitudes de Bolsonaro, Aras afirmou ter compromisso "permanente" com a Constituição e com o Estado Democrático de Direito.

Disse, ainda, estar "atento" e "vigilante" para assegurar a sustentação do regime democrático, que pressupõe a realização de eleições livres, e afirmou que os presentes ali, "juntos" irão acatar a soberania popular a ser manifestada pela maioria do eleitorado no pleito de outubro.