Em posse virtual devido à pandemia, Kalil pede união em BH: 'Estamos no mesmo barco'

O Globo
·1 minuto de leitura
Reprodução

RIO - Em discurso de posse feito de forma remota nesta sexta-feira, o prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), pregou a união e o respeito às diferenças, e fez referência indiretamente ao combate à pandemia da Covid-19. Por medida de segurança sanitária, Kalil participou por videoconferência da solenidade que empossou ele, seu vice Fuad Noman e os 41 vereadores eleitos na capital mineira.

-- Estamos no mesmo barco, na mesma canoa. Sairemos de um jeito melhor ou pior na frente - afirmou Kalil, numa referência à pandemia atual. -- A verdade vai continuar prevalecendo na prefeitura de Belo Horizonte. O que poderá ser feito, será feito. Há um grande trabalho pela frente.

No último ano, Kalil chegou a travar embates públicos com o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), por defender medidas restritivas mais duras no combate à Covid-19. Zema, que se mostrou mais alinhado ao presidente Jair Bolsonaro, resistiu a adotar medidas como fechamento de atividades comerciais. Com a reeleição em primeiro turno na capital, com 63% dos votos válidos, Kalil passou a ser cotado para disputar o governo do estado em 2022.

Na posse do novo mandato, o prefeito de Belo Horizonte frisou o tom conciliatório, disse que a capital mineira é "uma cidade de todos, de LGBTs, de cristãos, de evangélicos, de negros" e agradeceu à oposição.

-- Claro, temos divergências, teremos divergências, mas quero deixar aqui, todos que me conhecem sabem que não sou de demagogia e não gosto de mentira. Agradeço a quem me apoiou e a quem foi oposição. A pluralidade é muito importante. Temos que saber conversar com o diferente - disse Kalil.