Em primeiro encontro com Pazuello para monstrar plano de vacinação, pesquisadores tiveram microfones desligados

·1 minuto de leitura
Brazilian Health Minister Eduardo Pazuello delivers a speech during a ceremony to launch the Genomas Project at Planalto Palace in Brasilia on October 14, 2020. - The Genomas Project aims at making a population study to identify rare diseases by sequencing the DNA of 100,000 Brazilians. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Apenas o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e os auxiliares falaram no encontro (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)

Em 1º de dezembro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, teve um encontro com pesquisadores para que eles ajudassem a criar o plano nacional de vacinação contra o coronavírus. No entanto, na sala virtual, os cientistas encontraram os microfones desligados. A informação foi revelada pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Na maior parte do tempo, os especialistas presentes ouviram o Pazuello e os auxiliares do ministério, que apresentavam o plano. Caso quisessem falar, os pesquisadores tinham de fazer suas considerações ou perguntas por escrito.

De acordo com a Folha, o ministério da Saúde acabou a reunião sem deixar que os pesquisadores falassem, mas informou que eles poderiam enviar perguntas em até sete dias. No entanto, as respostas nunca chegaram.

Leia também

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva, entidade que representa alguns especialistas envolvidos na reunião, está preparando uma carta ao Supremo Tribunal Federal para informar que os pesquisadores não participaram da elaboração do plano de vacinação do governo, mesmo que os nomes deles tenham sido citados no plano.