Em promoção de generais, Bolsonaro diz que Exército representa 'estabilidade'

Daniel Gullino
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, durante uma cerimônia de promoção de oficiais-generais, que o Exército representa "estabilidade". Na semana passada, a troca do ministro da Defesa e dos chefes das Forças Armadas gerou uma crise militar.

— O nosso Exército, tradição, o nosso Exército, de respeito, de orgulho, bem como reconhecido por toda a nossa população, representa para o nosso Brasil uma estabilidade — disse Bolsonaro, durante cerimônia no Clube do Exército.

Em seguida, o presidente defendeu uma atuação respeitando a Constituição, mas disse que "não podemos admitir" quem "sair desse balizamento":

— Nós atuamos dentro das quatro linhas da nossa Constituição. Devemos e sempre agiremos assim. Por outro lado, não podemos admitir quem por ventura queira sair deste balizamento

Na terça-feira, ao tomar posse, o novo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, afirmou que a pasta continuará sua "missão constitucional", de defender a pátria e os três Poderes. Braga Netto, que antes ocupava a Casa Civil, substituiu Fernando Azevedo e Silva, demitido após uma série de desgastes com Bolsonaro. O novo ministro, por sua vez, demitiu os chefes do Exército, Marinha e Aeronáutica.