Em pronunciamento, Moraes convida eleitores para diminuir a abstenção e diz que a eleição é um decisivo passo para o 'fortalecimento democrático'

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, pediu neste sábado que os brasileiros compareçam às urnas. O ministro fez um pronunciamento em rede nacional, e incentivou que a população vote no segundo turno das eleições.

Lula ou Bolsonaro: quem ganhou o debate da TV Globo? Colunistas do GLOBO analisam

Debate da Globo: campanha de Bolsonaro vê chance perdida e aliados de Lula comemoram desempenho

— O comparecimento e o voto são os mais importantes instrumentos de cidadania para a construção de um país justo e igualitário —afirmou.

Segundo o ministro, no primeiro turno foi registrado o menor número de votos em branco e nulos das últimas cinco eleições, "demonstrando o interesse e consciência dos brasileiros e brasileiras na escolha de seus representantes".

— Vamos agora, no segundo turno, diminuir a abstenção, para juntos construirmos um país melhor — disse o presidente do TSE.

Assista ao vídeo: Carla Zambelli saca arma e aponta para homem nos Jardins, em SP

No pronunciamento, Moraes ainda ressaltou as decisões tomadas pelo TSE e pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que garantiram o transporte público gratuito neste domingo. Na avaliação do ministro, a medida vai auxiliar no comparecimento dos eleitores e fazer com que exerçam "seu mais importante direito político".

O ministro ainda lembrou aos eleitores que o voto é secreto, e que qualquer tentativa de violar esse direito será considerada crime. Por isso, ressaltou a determinação da Corte que proibiu o uso de celulares nas cabines de votação.

— Não permita nenhum tipo de coação, ameaça ou oferecimento de benefícios para constranger sua liberdade de votar. Assédio eleitoral é crime, inclusive se praticado pelo empregador em relação ao empregado. Denuncie o assédio eleitoral e vote com tranquilidade, consciência e liberdade.