Em queda, juros do cheque especial e do rotativo ainda são altos

·1 minuto de leitura
Juros do rotativo do cartão de crédito seguem altos apesar de queda
Juros do rotativo do cartão de crédito seguem altos apesar de queda

Apesar de registrarem quedas entre os meses de abril e maio deste ano, os juros do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito ainda são considerados muito altos.

Dados divulgados pelo Banco Central (BC) apontam que, entre abril e maio, os juros do cheque especial caíram de 124,3% para 122,1% ao ano. No entanto, esse índice em maio de 2020 era de 116,2% ao ano.

Leia também:

Já o juro médio do rotativo do cartão de crédito caiu de 336,1% para 329,6%. No mesmo período do ano passado, essa taxa era de 309,4% ao ano.

Esses números podem variar de acordo com as taxas que cada banco oferece e com o serviço contratado pelo cliente. Confira outras variações de juros anuais ocorridas entre abril e maio de 2021:

Cheque especial: queda de 124,3% para 122,1%

Rotativo do cartão de crédito: queda de 336,1% para 329,6%

Cartão de crédito parcelado: aumento de 165,7% para 164,4%

Crédito pessoal não-consignado: queda de 88,3% para 83%

Crédito pessoal consignado: queda de 19,4% para 18,9%

Compra de veículos: mantido em 21,3%

Financiamento imobiliário: queda de 6,7% para 6,6%

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos