Em rede social, Flamengo repudia caso de injúria racial a Gerson; Vasco e Botafogo apoiam

·1 minuto de leitura

Além de se manifestar por meio de seu vice-presidente de futebol, Marcos Braz, após a partida, o Flamengo lamentou o caso de injúria racial envolvendo o meia Gerson na vitória sobre o Bahia, na noite deste domingo. O camisa 8 do Fla acusa o meia Ramirez de repondê-lo com a frase "cala a boca, negro" em campo.

"O Clube de Regatas do Flamengo repudia veementemente o episódio lamentável ocorrido na partida deste domingo com o atleta Gerson, que foi vítima de injúria racial. O racismo desumaniza, fere e mata. O racismo é inadmissível. Exigimos profunda apuração do fato", tuitou o Fla.

A manifestação foi acompanhada de postagens de apoio dos rivais cariocas.

"O Botafogo reforça toda luta por igualdade e apoia a apuração dos fatos envolvendo o atleta Gerson, na partida entre Flamengo e Bahia. Racismo não. Racismo nunca", escreveu o Botafogo.

O Vasco declarou solidariedade a Gérson e reforçou o pedido por apuração do caso:

"Nos solidarizamos com o atleta Gérson em mais um relato inaceitável de racismo no nosso futebol. Esse tipo de luta está acima de qualquer rivalidade. Que seja apurado com rigor. Não podemos tolerar esse tipo de atitude!"