Em reunião com ministros, Bolsonaro cita apoio da Firjan para reabertura de comércio

Bruno Rosa

RIO - Em reunião ministerial do dia 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro disse que o presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvea Vieira, teria proposto realizar uma videoconferência com empresários do Rio para mostrar solideriedade para a reabertura do comércio.

A informação na reunião veio a público após o ministro Celso de Mello, do Superior Tribunal Federal (STF), ter autorizado a divulgação do conteúdo.

“É ... me ligou agora de manhã, o ... Eduardo Gouveia Vieira da Firjan. Ele quer fazer uma videoconferência onde mais de trezentos empresários do Rio, que é um pouquinho abaixo do potencial de São Paulo, pra hipotecar solidariedade a uma ... a ... a ideia que nós temos de reabrir o comércio”, disse Bolsonaro aos ministros.

Em outro momento, o presidente mostrou preocupação com o nível de desemprego. “Vai ser uma porrada muito maior do que você possa imaginar. Não são apenas os informais. Eu acho que já bateu a dez milhões de carteira assinada, foi pro saco. E os governos estaduais não tem como pagar salário”, disse.

Em nota, a Firjan disse reuniu 300 empresários para uma videoconferência com o presidente, ministros de Estado e presidentes de bancos oficiais em 28 de abril, conforme noticiado na ocasião. Os temas abordados foram acesso a crédito, investimentos em petróleo e gás e em infraestrutura no estado do Rio.

“A discussão se deu, como de hábito, em alto nível. E avança agora com o tratamento específico de cada tema em sua respectiva esfera de governo. O objetivo final é superar os efeitos da paralisia econômica sobre a produção, a renda e o emprego, e pavimentar o caminho da retomada do crescimento que o Brasil trilhava quando foi atingido pela pandemia”, destacou em nota.