Em sabatina na Fiesp, Lula errou ao citar dados econômicos

Captura de tela de transmissão da sabatina promovida pela Fiesp da qual o candidato e ex-presidente Lula participou, em 9 de agosto de 2022 (Foto: YouTube / Reprodução)
Captura de tela de transmissão da sabatina promovida pela Fiesp da qual o candidato e ex-presidente Lula participou, em 9 de agosto de 2022 (Foto: YouTube / Reprodução)
  • Na última terça-feira (9) o candidato ao Planalto e ex-presidente Lula participou de sabatina promovida pela Fiesp

  • O ex-mandatário foi questionado sobre temas econômicos e falou sobre a desemprego, produção de veículos e de proteína animal

  • Ao tratar sobre os assuntos, Lula cometeu equívocos e citou dados errados.

Na última terça-feira (9), o candidato ao Palácio do Planalto e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de uma sabatina promovida pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo).

O ex-mandatário tratou sobre desemprego, produção de veículos e de proteína animal, mas mencionou dados errados.

Confira a análise da reportagem do Yahoo! Notícias sobre as declarações do candidato e ex-presidente.

Taxa de desemprego

"A gente chegou em 2014 com desemprego de apenas 4,3%, que foi o menor desemprego na história desse país"

Candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sabatina na Fiesp, em 9 de agosto de 2022

Embora o valor, de fato, corresponda ao coletado em dezembro de 2014 PME (Pesquisa Mensal de Emprego) feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ele não representa a totalidade do Brasil.

Na PME, eram englobadas apenas seis Regiões Metropolitanas: Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Em dezembro de 2014, a desocupação atingiu 4,3%.

Essa pesquisa, porém, deixou de ser realizada a partir de 2016. Deste 2012, o dado referente à desocupação utilizado no Brasil é o Pnadc/T (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral). Em 2014, a taxa de desemprego atingiu 6,6% segundo o Pnadc/T. Já no último trimestre de 2021, chegou 11,1%. O número se manteve no primeiro trimestre deste ano.

Venda de carros

"Quando eu deixei a presidência, a gente estava vendendo 3,8 milhões de carros por ano. [...] Hoje estamos vendendo apenas 2 milhões de carros por ano"

Candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sabatina na Fiesp, em 9 de agosto de 2022

No último ano da gestão do ex-mandatário, em 2010, a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) registraram o licenciamento de 2,8 milhões de carros novos nacionais e importados. Já em 2021, foram licenciados 1,5 milhão de automóveis.

O número mencionado por Lula se aproxima do valor total de veículos licenciados em 2010. Foram licenciados 3,5 milhões de veículos, incluindo automóveis, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus, conforme a Anfavea.

Produção de carne animal

"O maior produtor de proteína animal do mundo [o Brasil]"

Candidato e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sabatina na Fiesp, em 9 de agosto de 2022

Segundo os dados mais recentes disponibilizados pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), o Brasil ocupa o terceiro lugar no posto de produção de proteína animal. Em segundo lugar aparecem os Estados Unidos e em primeiro, a China.

Mesmo observando as categorias de produção separadamente – frango, carne suína e carne bovina –, o Brasil não ocupa a primeira posição em nenhuma delas.

O discurso do ex-presidente também foi analisado pela Agência Lupa e pelo Aos Fatos.