Em SP, ensino superior poderá voltar a ter aulas presenciais em agosto

·2 minuto de leitura
Sao Paulo city, Sao Paulo state, Brazil - October 07, 2019: Founded together with the Olinda Law School  Brazilian Emperor Dom Pedro I in1827, it is the oldest law school in Brazil.
Até o momento, cursos da área da saúde eram os únicos com aulas presenciais. Em agosto, todos os cursos poderão retomar (Foto: Getty Images)
  • Aulas presenciais no ensino superior poderão voltar a acontecer em 2 de agosto no estado de SP

  • Enquanto cursos da área da saúde podem ter 100% da capacidades, outras áreas terão limitação de 60%

  • Aulas da educação básica também serão retomadas no início de agosto

A partir do dia 2 de agosto, o estado de São Paulo permitirá a volta às aulas presenciais em todo o ensino superior. O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde, Rossieli Soares, nesta quarta-feira (7). 

Os cursos da área de saúde poderão ter a volta às aulas com 100% da capacidade nas salas de aula. Para os demais cursos, há uma limitação de 60% de ocupação, mesma regra aplicada ao setor de serviços. Além das recomendação de limite de capacidade, há ainda o distanciamento físico, que deve ser respeitado. 

Leia também:

Rossieli Soares também detalhou como ficam as atividades práticas, como aulas práticas, laboratórios e estágios. "Nós temos um hiato muito grande formação de todos os profissionais. Tínhamos liberados todas as áreas da saúde, mas a necessidade de formação da prática em todas as áreas é fundamental para todos os nossos jovens. Temos três semestres comprometidos e, agora, poderemos ter as aulas práticas sem restrição percentual, com a restrição, obviamente, do espaço físico também para os demais cursos", explicou. 

O secretário reforçou que as outras medidas não farmacológicas devem ser seguidas. 

As escolas técnicas, ETECs, seguirão as mesmas regras que as escolas de ensino básico, enquanto as FATECs tem as normas iguais às do ensino superior. 

Os professores do ensino superior não foram incluídos especificamente no calendário de vacinação. Questionado sobre o assunto, o secretário Rossieli Soares afirmou que a maior parte deles já foi vacinado pela questão etária. "O perfil é das idades já vacinadas. Estamos trabalhando e olhando esse números", disse. "Hoje, o retorno não é atrelado à vacinação, mas estamos observando."

Educação básica 

A partir de 1º de agosto, todas as escolas do estado de São Paulo poderão retomar as atividades sem restrição de capacidade de alunos dentro dos estabelecimentos de ensino

Atualmente, as escolas podem receber 35% da capacidade. Rossieli Soares explicou que o estado está preocupado com os índices de evasão escolar e afirmou que a escola garante aos alunos acolhimento, socialização, proteção social, aprendizado, além de direitos sociais e alimentação. Por isso, o governo de São Paulo entende que a volta às aulas é uma prioridade.

"A educação básica presencial é essencial. Todo esforço que fizemos não vai substituir nunca a escola presencial", afirmou o secretário de Saúde. Ele ainda reforçou

Pelo calendário de vacinação, todos os profissionais da educação já puderam tomar a primeira dose da vacina. Até 15 setembro, a promessa é que todos os moradores de São Paulo, a partir dos 18 anos, já tenham começado o processo de imunização.

Além da vacinação dos profissionais da saúde, Rossieli Soares afirmou que serão adotados protocolos dentro das escolas, além de um sistema de testagem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos