Em troca de prisioneiros de Ano Novo, Rússia e Ucrânia libertam 200 soldados capturados

Prisioneiros de guerra ucranianos

(Reuters) - A Rússia e a Ucrânia disseram neste sábado que libertaram mais de 200 soldados capturados, a mais recente troca de prisioneiros entre os dois lados no conflito que já dura dez meses.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que 82 soldados russos foram libertados pela Ucrânia, enquanto o chefe de gabinete da presidência ucraniana, Andriy Yermak, disse que a Rússia entregou 140 militares ucranianos.

Alguns dos 132 homens e oito mulheres da Ucrânia que foram libertados tinham sido feridos ou haviam lutado para defender a cidade portuária de Mariupol, no Mar Negro, e na Ilha das Cobras, disse Yermak em uma mensagem em sua página no Telegram.

Ambos os lados têm trocado centenas de soldados capturados em várias rodadas de trocas de prisioneiros nos últimos meses, apesar de um colapso completo nas negociações diplomáticas mais amplas entre Moscou e Kiev.

(Reportagem de Jake Cordell e Max Hunder)