Em um ano histórico, Mbappé assume protagonismo e coloca pressão em Neymar e no PSG

(Foto: Divulgação)

Por Tiago Leme (@tiago_leme ‏), de Paris

Campeão mundial de 2018 com a seleção da França, artilheiro e eleito o melhor jogador do Campeonato Francês 2018/2019 e cobiçado por clubes grandes da Europa. Em um ano histórico, Kylian Mbappé deu um salto gigantesco em sua carreira, se valorizou, mudou de patamar e assumiu o protagonismo no Paris Saint-Germain. Com apenas 20 anos de idade, o atacante aproveitou bem o espaço deixado por Neymar, que se machucou pela segunda temporada seguida e desfalcou a equipe novamente por três meses em jogos decisivos. Desta forma, o jovem francês colocou pressão tanto no camisa dez brasileiro como na diretoria do clube parisiense.

A forte declaração dada por Mbappé no último domingo deixou claro que ele não aceita mais ser coadjuvante. Ao receber o troféu de melhor do Francês, ele abriu uma dúvida sobre seu futuro na equipe e gerou especulações de uma possível transferência. De acordo com o jornal “Le Parisien”, as palavras do atleta também foram uma forma de pressionar os dirigentes do PSG a reforçarem a equipe para brigar por títulos maiores na próxima temporada, especialmente a Champions League.

"Eu aprendi muitas coisas no PSG. Eu sinto que esse pode ser o momento para assumir mais responsabilidades. Espero que seja no PSG, e seria com grande prazer, ou pode ser fora em um novo projeto”, disse o atacante, no domingo.

Um dia depois, nesta segunda-feira, o PSG publicou um comunicado nas redes sociais indicando a permanência de Mbappé, apesar de não ter uma confirmação oficial mais direta sobre a situação do jogador, que tem contrato até junho de 2023.

“Laços muito fortes unem o Paris Saint-Germain e Mbappé há dois anos, e a história em comum continuará na próxima temporada. Com uma ambição em comum de marcar a história do futebol europeu, no ano dos 50 anos do PSG, um momento muito esperado para escrevermos juntos uma grande página na história do nosso clube em que cada ator principal terá de fazer a sua parte, sempre trabalhando para o coletivo”, diz a mensagem.

Na atual temporada, a melhor de sua carreira, Mbappé marcou 38 gols em 42 jogos pelo clube, praticamente dobrando os números do ano anterior, quando fez 21 gols em 44 partidas. Antes disso, na temporada 2016/2017, quando despontou no Monaco, foram 26 gols em 44 jogos. Ele ainda pode aumentar esta marca atual no último compromisso do PSG antes das férias, na sexta-feira, contra o Reims, pela última rodada do Francês.

O jovem atacante assumiu a responsabilidade na ausência de Neymar e também de Cavani, que se machucaram e desfalcaram o time nos duelos decisivos da Champions League, contra o Manchester United pelas oitavas de final. Apesar da frustrante eliminação precoce na competição europeia, o camisa sete saiu sem ter sua imagem arranhada.

O excelente desempenho de Mbappé na temporada fez com que todos os holofotes fossem direcionados a ele, o que ficou evidente na premiação da Liga Francesa no último domingo, cerimônia em que Neymar não compareceu. Este novo status do atleta de apenas 20 anos pressiona o camisa dez brasileiro por uma melhor performance em 2019/2020. Se as duas grandes estrelas do Paris Saint-Germain continuarem no clube, o atacante ex-Barcelona terá de mostrar em campo sua qualidade para recuperar o protagonismo.

Em dois anos pelo clube, Neymar não conseguiu transformar sua indiscutível capacidade técnica em glórias maiores ao clube francês, atrapalhado pelas duas lesões no pé direito. Em 2017/2018, jogou 30 vezes pelo PSG e fez 28 gols, e nesta temporada balançou as redes 23 vezes em 28 partidas. Aos 27 anos de idade, a contratação mais cara da história do futebol tem pela frente momentos decisivos para tentar concretizar o seu sonho da Bola de Ouro e de levar o time de Paris ao principal título europeu.

Vale destacar que apesar da “disputa” pelo protagonismo, Mbappé e Neymar possuem boa relação dentro e fora dos gramados, o que pode contribuir para que os dois juntos lutem por um objetivo maior. Após ganhar o troféu de melhor jogador do Campeonato Francês no domingo, prêmio que o brasileiro tinha conquistado na temporada anterior, Mbappé evitou comparações por ter superado o companheiro e enalteceu a força coletiva do PSG.

"É um prazer (ganhar esse prêmio). Os jogadores me ajudaram. É uma grande equipe, eu acho que francamente foi um bom ano e terminou da melhor forma com esse troféu", disse o jovem atacante francês.

Mais no Yahoo Esportes:

Veja o que o Palmeiras diz sobre a retirada de 80% do menisco de Goulart

Parada para a Copa América vira "bengala" de treinadores como promessa de melhor desempenho

Blackstar ressurge e acusa Galiotte de apresentar documento falso

Cristiane brinca sobre como ganhar ouro inédito na Copa: “Carrinho e porrada”