Metaverso pode transformar área médica no Brasil

·2 min de leitura
Profissionais da saúde poderão combinar diversas técnicas no metaverso
Profissionais da saúde poderão combinar diversas técnicas no metaverso (Getty Images)
  • Empresas de tecnologia estão lançando equipamentos e infraestrutura para área médica

  • Isso poderá ser combinado através de headsets mais leves e com múltiplas funcionalidades

  • Chegada do 5G ao país pode impulsionar a aplicação do Metaverso na área da saúde

Que a tecnologia - desconsiderando alguns fatores negativos que surgiram junto com isso - chegou para ajudar e facilitar a vida dos seres humanos, a maioria já sabe. Mas e que o Metaverso está incrementando a área da saúde? Pois bem, algumas funções criadas por softwares de Realidade Virtual poderão ser replicadas no mundo real, como obter imagens 3D de um feto, visualizar as veias sob a pele do paciente, localizar o local ideal para determinado procedimento. Mas, para conseguir entender melhor o Metaverso é preciso conhecer suas múltiplas realidades envolvidas.

Leia também:

Metaverso na área da saúde

De acordo com Guilherme Hummel, coordenador científico da Hospitalar Hub e head mentor do EMI (eHealth Mentor Institute), o "Metaverso deve ganhar força, porque várias empresas de tecnologia estão lançando equipamentos e infraestrutura para profissionais da área médica”. Isso porque os profissionais deste setor poderão combinar diversas técnicas já utilizadas com as diferentes realidades presentes neste mundo virtual - por meio de headsets mais leves e com múltiplas funcionalidades.

Diferentes realidades

Ao mesmo tempo que a Realidade Virtual consegue criar um ambiente próprio e independente do mundo real; a Realidade Aumentada ou Estendida inclui componentes do mundo real - sendo que a fusão das duas tecnologias é chamada de Realidade Mista; e a Realidade Holográfica recria objetos e pessoas em 3D, através de uma técnica de registro de padrões de interferência de luz.

Tecnologia 5G no Brasil

Ainda segundo Hummel, a chegada do 5G ao país pode impulsionar a aplicação do Metaverso na área médica - principalmente na telemedicina -, dentro de dois ou três anos. Nesse período, centros de excelência ou operadoras de planos de saúde enviariam headsets para facilitar a teleconsulta dos pacientes. Vale lembrar que, hoje, todos os grandes hospitais de São Paulo e do Rio de Janeiro já fazem experiências com Realidade Virtual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos