Em vídeo, Edir Macedo diz que coronavírus é inofensivo e que Satanás e mídia promovem medo

MÔNICA BERGAMO
Edir Macedo falou sobre coronavírus em vídeo. Foto: Alan Santos/Presidência da República/Divulgação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um vídeo em que o bispo Edir Macedo aparece endossando um médico que desacredita os alertas sobre a gravidade da disseminação do coronavírus está sendo distribuído em grupos de WhatsApp neste domingo (15).

Nele, Macedo diz que tudo não passa de uma estratégia de Satanás e da mídia para induzir as pessoas ao pânico.

Leia também:

"Meu amigo e minha amiga, não se preocupe com o coronavírus. Porque essa é a tática, ou mais uma tática, de Satanás. Satanás trabalha com o medo, o pavor. Trabalha com a dúvida. E quando as pessoas ficam apavoradas, com medo, em dúvida, as pessoas ficam fracas, débeis e suscetíveis. Qualquer ventinho que tiver é uma pneumonia para elas", diz Macedo no vídeo que circula na rede social.

Segundo ele, "por trás dessa campanha toda de coronavírus existe um interesse econômico. E onde há um interesse econômico, aí tem".

Nas imagens, o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus recomenda o depoimento do patologista Ben Schmidt, que foi divulgado pelo médico em seu canal do YouTube e que já foi apagado depois de o doutor ser acusado de disseminar notícias falsas sobre a doença.

Macedo introduz o vídeo dizendo ter "excelente notícias" que "vêm de um médico, um cientista que tem a falar a respeito do coronavírus".

Ele continua: "Todo mundo está assustado, todo mundo está apavorado. Não há, segundo ele [médico], razão para isso. As pessoas estão apavoradas por algo que verdadeiramente não condiz com a realidade que a mídia, a mídia tem jogado no ar. O pavor que a mídia tem usado para levar as populações, as nações, apavoradas com respeito a esse vírus, coronavírus. Por trás de toda essa campanha do coronavírus existe um interesse econômico. E onde há interesse econômico, aí tem".

Em seguida, começa a fala do médico. Contrariando dados divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), Schmidt afirma que o vírus "está muito longe de ser letal" e que "não faz mal a ninguém". "A gente morre de tantas coisas, mas de coronavírus a gente não morre. Não morre porque Deus não quis", disse.

"Fica aí o recado do doutor, que é um cientista e que tem fundamentos científicos para falar o que ele falou com certeza", diz Edir Macedo no vídeo, após o depoimento do médico.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da Igreja Universal do Reino de Deus, que ainda não se manifestou.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.