Em viagem surpresa, ministra alemã promete armas à Ucrânia e ajuda para adesão à UE

Visita surpresa na Ucrânia

(Reuters) - A ministra das Relações Exteriores da Alemanha, Annalena Baerbock, fez uma visita surpresa à cidade ucraniana de Kharkiv, perto da fronteira com a Rússia, nesta terça-feira, prometendo mais armas e "ofertas concretas" para ajudar a Ucrânia a ingressar na União Europeia.

Em uma declaração antes de uma reunião com o ministro das Relações Exteriores, Dmytro Kuleba, Baerbock expressou a solidariedade da Alemanha com os ucranianos que vivem a invasão da Rússia e as duras condições do inverno.

"Esta cidade é um símbolo da insanidade absoluta da guerra russa de agressão na Ucrânia e do sofrimento sem fim com o qual as pessoas, especialmente aqui no leste do país, são confrontadas todos os dias", disse ela.

Depois que a Alemanha prometeu na semana passada enviar veículos de combate Marder para a Ucrânia como parte do aumento do apoio militar, Baerbock prometeu mais armas, sem especificar quais.

"Em Kharkiv podemos ver a coragem, a resiliência e, portanto, a esperança de uma vida em paz", disse Baerbock em entrevista coletiva após sua chegada.

Baerbock também disse que é importante não perder de vista o lugar da Ucrânia na Europa e seu desejo de ingressar na UE.

"Nós, como governo, queremos fazer ofertas muito concretas à Ucrânia para fazer progressos no fortalecimento do estado de direito, das instituições independentes e na luta contra a corrupção, bem como no alinhamento com os padrões da UE", disse ela.

(Reportagem de Alexander Ratz; reportagem adicional de Dan Peleschuk e David Ljunggren)