Em vídeo de propaganda eleitoral, Moro sinaliza apoio a Bolsonaro contra Lula

Sergio Moro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Sergio Moro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O ex-ministro da Justiça e ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) está na disputa por uma vaga no Senado pelo estado do Paraná. Ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), o candidato não descarta um possível apoio ao atual mandatário que busca a reeleição.

Em um vídeo de propaganda eleitoral publicado nas redes sociais, Moro diz que não há possibilidade de se aliar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Jamais. Isso é impossível", disse ele sobre apoio a Lula e ao PT.

"Eu decretei a prisão do Lula, eu desmontei o esquema de corrupção do PT junto à Odebrecht. A Odebrecht tinha um departamento de propina. Os principais clientes políticos vinculados ao Partido dos Trabalhadores. Jamais estarei ao lado do PT e do Lula, você pode escrever na pedra”, afirmou.

Já sobre Bolsonaro, ele indica: “Uma coisa eu posso dizer: nós temos o mesmo adversário".

O ex-magistrado aceitou compor o governo Bolsonaro mesmo após acusações de ter atuado pela retirada de Lula na corrida eleitoral para favorecer o atual presidente.

Contudo, em 2020, Moro acusou o governante de tentar interferir na Polícia Federal e reclamou de falta de autonomia no ministério da Justiça. Após diversos atritos, o ex-juiz federal deixou o cargo em abril de 2020.

Em 2021, Moro se filiou ao Podemos por onde deveria concorrer à Presidência da República, mas saiu da sigla e foi para o União Brasil, onde não recebeu apoio para disputar o Planalto.

A sigla ainda tentou lançá-lo para um cargo em São Paulo, mas o ex-juiz teve domicílio eleitoral negado no estado sudestino. Dessa forma, ela tenta agora uma vaga no Senado pelo estado em que atuou como juiz federal.

Além dele, a esposa do ex-juiz, Rosângela Moro também entrou para a política e tenta uma vaga na Câmara pelo estado de São Paulo .

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)