Em Xangai, moradores reclamam de filas para teste de Covid após fim do lockdown

Homem tem amostra para teste de detecção de Covid-19 coletada em Xangai

Por Brenda Goh e Andrew Galbraith

XANGAI (Reuters) - O alívio dos moradores de Xangai com a flexibilização do lockdown de dois meses devido à Covid-19 está dando lugar à frustração, já que eles enfrentam horas de espera em filas para testes de vírus e precisam mostrar resultados negativos para poder entrar em espaços públicos.

A maior cidade e centro de negócios da China suspendeu o lockdown para a maioria de seus 25 milhões de habitantes na quarta-feira. Mas os cidadãos são obrigados a provar que fizeram teste de Covid nas últimas 72 horas para entrar em áreas como shoppings e escritórios --ou até mesmo usar metrôs e ônibus.

As autoridades construíram 15.000 locais de teste e treinaram milhares de trabalhadores. Ainda assim, longas filas em meio ao calor do início do verão se tornaram uma visão comum na quarta e quinta-feira, com algumas pessoas dizendo que ficaram na fila por duas horas.

Uma foto postada nas mídias sociais mostrava uma placa em um estande alertando para uma espera de 4 horas e meia.

"Deixei o pesadelo do lockdown apenas para entrar no pesadelo dos testes de PCR de 72 horas", disse uma moradora de Xangai no Weibo, recusando-se a fornecer seu nome.

"É problemático, mas não temos escolha", disse outro, chamado Xu Xiaojun. "Isso é para o bem de todos."

Outras cidades, incluindo Pequim e Shenzhen, impuseram requisitos semelhantes sob uma política nacional de Covid zero que visa cortar todas as cadeias de infecção.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos