Emaar Malls entra em disputa com Amazon por varejista Souq.com

Por Alexander Cornwell e Tom Arnold

Por Alexander Cornwell e Tom Arnold

DUBAI (Reuters) - A Emaar Malls, operadora de shopping centers no Oriente Médio, fez uma proposta de 800 milhões de dólares pela varejista online Souq.com [IPO-SOUQ.DU], travando uma potencial disputa com a Amazon.com.

A oferta feita pela Emaar Malls ainda não foi aceita pelos acionistas da Souq.com, informou a companhia em comunicado na segunda-feira.

Na semana passada, a Reuters noticiou que a Amazon havia concordado, em princípio, em comprar a Souq.com, fundada 12 anos atrás pelo empresário sírio Ronaldo Mouchawar.

A Amazon se recusou a comentar, e a Souq.com não retornou o contato feito pela Reuters.

Contudo, a proposta da Emaar Malls é mais elevada que a de 580 milhões de dólares da Amazon, disse uma fonte familiarizada com o assunto.

O jornal Financial Times reportou que a Amazon pagaria entre 650 milhões e 750 milhões de dólares, citando duas fontes próximas.

No entanto, o Souq.com terá que romper um contrato de exclusividade com a Amazon, se aceitar a proposta feita pela Emaar Malls neste estágio, disse a fonte.

A oferta da Emaar Malls inclui entrada de 500 milhões de dólares e garantia de taxa interna de retorno de 15 por cento para os acionistas da Souq.com, acrescentou a fonte.

(Reportagem adicional de Saeed Azhar, em Dubai, e James Macharia, em Johanesburgo)