Estado Islâmico assume autoria de ataque na Champs-Élysées

Cairo, 21 abr (EFE).- O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque a tiros na avenida Champs-Élysées, a mais famosa de Paris, que causou nesta quinta-feira a morte de um policial e feriu outros dois.

Em um breve comunicado divulgado na internet pela agência de notícias "Amaq", ligada à organização jihadista, os extremistas disseram que o autor dos disparos que mataram o policial foi "um dos combatentes do Estado Islâmico", e o identificaram como "Abu Youssef, o belga".

O comunicado da "Amaq", cuja veracidade não pôde ser comprovada, cita uma "fonte de segurança" jihadista e não dá mais dados sobre o ataque além da localização.

O atentado, que aconteceu às 21h (hora local; 16h de Brasília), deixou também um pedestre ferido. O tiroteio começou quando o autor parou o carro em que estava perto de uma viatura policial e abriu fogo. Posteriormente, ele foi morto por tiros de outros policiais, segundo as autoridades. EFE