Embaixador dos EUA no Brasil anuncia aposentadoria e abre espaço para nova indicação de Biden

·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Todd Chapman, anunciou nesta quinta-feira (10) que vai se aposentar e que deixará a chefia da representação diplomática em Brasília daqui a 30 dias.

"Servir os Estados Unidos é uma honra e definiu a minha vida. Com emoções mistas, escrevi ontem [quarta-feira, 9] para o presidente Joe Biden para informar minha decisão de me aposentar do serviço público depois de 30 anos de carreira, por razões pessoais positivas", escreveu Chapman no Twitter.

No post, ele também destacou o trabalho realizado em oito países na América Latina, na África e na Ásia, atuando tanto em governos de presidentes republicanos quanto de democratas.

"Passarei meus próximos 30 dias no Brasil fazendo ativamente minha parte como embaixador dos EUA para continuar avançando na relação Brasil-EUA, mais forte do que nunca, na direção positiva que está seguindo", disse. Diplomata de carreira, Chapman chegou ao Brasil ainda no governo Donald Trump.

Quando deixar o serviço exterior americano, a representação passará a ser comandada interinamente pelo diplomata Douglas Koneff. Com a saída, caberá a Biden indicar um novo embaixador para o Brasil, e o perfil do substituto será um forte indicativo do que Washington espera para a relação bilateral.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos