Embaixador de Israel cobra compromisso com verdade histórica sobre o nazismo de governadora de SC

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em carta aberta à governadora interina de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido), o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, afirmou esperar da política “compromisso com a verdade histórica” sobre o nazismo. “Estou satisfeito com sua resposta, mas espero que sua retratação mediante a pressão justa da comunidade judaica seja, daqui para a frente, mantida como um compromisso com a verdade histórica”, afirmou. “Negar o holocausto é um desrespeito não só ao povo judeu, mas a todas as demais vítimas deste regime. O silêncio nunca será um conforto para as vítimas e tampouco condenação para os nazistas”. Shelley reagiu à repercussão provocada pelo silêncio de Reinerh sobre o nazismo. O pai dela já fez comentários elogiosos ao regime e a Adolf Hitler. Diante da reverberação do caso, a governadora divulgou uma nota nesta quinta-feira (29). "Antes de mais nada é preciso declarar que sou contrária ao nazismo”, afirmou Reinerh. “Sou amiga de Israel e dos judeus, e qualquer ilação contrária não corresponde com a verdade." Shelley é um dos diplomatas estrangeiros com mais trânsito no governo Bolsonaro. Na carta, ele afirma que o Brasil tem a segunda maior comunidade judaica na América Latina (atrás somente da Argentina) e que o apoio à causa judaica no país é expressivo. “Por esta ótima amizade, não posso deixar de me posicionar frente aos últimos acontecimentos que envolveram a recém-empossada governadora do estado de Santa Catarina, especialmente diante da relevância e responsabilidade do cargo público que a mesma exerce neste país.”