Embarcação naufraga no Pará e deixa 11 mortos

Matérias Relacionadas EBC: Taipé denuncia entrada de aviões e navios chineses.

De acordo com as primeiras apurações, o barco transportava passageiros do Marajó para a capital do estado. Segundo a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), a empresa dona da embarcação já havia sido notificada. A embarcação foi retirada de circulação pela Marinha por não possuir autorização para realizar o transporte irregular. Houve reincidência já que os responsáveis colocaram uma nova embarcação para fazer o trajeto, e a Marinha também apreendeu em uma ação de fiscalização. A embarcação que naufragou foi a terceira usada pela empresa.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para investigar o naufrágio. Além disso, a Marinha do Brasil também instaurou um inquérito para fazer a apuração sobre a embarcação. Dessa apuração sairá um laudo, para ser encaminhado ao tribunal marítimo.

As buscas por vítimas continua. Enquanto isso, o governo do estado tem prestado apoio aos sobreviventes e familiares das vítimas. Está sendo providenciado o acolhimento, alimentação e hospedagens dos sobreviventes até que sejam deslocados para suas cidades de origem. O governo também afirma que as famílias das vítimas e os sobreviventes estão tendo apoio de uma equipe de psicólogos e assistentes sociais.