Emendas de relator geram conflito e devem ser eliminadas, diz Temer

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — Na manhã desta quarta-feira, o ex-presidente Michel Temer (MDB) disse que os as emendas de relator “têm sido objeto de muita crítica”, geram “conflito” e, neste caso, devem ser eliminadas. Temer afirmou que entende a necessidade de os parlamentares manterem vínculos com seus estados, mas acredita que as emendas não sejam o caminho ideal. O ex-presidente deu entrevista à CNN durante o Fórum Jurídico, em Lisboa, Portugal.

— Os deputados muito legitimamente têm que ter verbas para encaminhar a estados e municípios. Mas (as emendas) não me parecem muito úteis, têm sido objeto de muita crítica. (Os deputados) deveriam pensar em eliminar ou em outra estratégia. Se está sendo conflituoso, deve ser eliminado.

Temer também disse que o país precisa de mais harmonia entre os Poderes e afirmou que o presidente da República precisa ser aliado do Congresso Nacional para governar.

— No Brasil há muito a consciência de que o presidente pode tudo, e não pode. Ele só pode se tiver o apoio do Congresso Nacional até porque você vê o presidente manda projeto de lei, manda projetos de emenda à constituição, manda projetos de medidas provisórias que tem que ser convertidas em lei. Então, ele depende fundamentalmente do Congresso Nacional. Por tanto, quem governa o país é a conjunção do Executivo com o Legislativo e eu realmente fiz isso — disse Temer.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos