Emergente do Piauí tem goleiro de 40 anos e 1,80m: conheça o Altos, rival do Vasco

Bruno Marinho

A curiosidade infame é impossível de ser ignorada: a escalação do Altos, do Piauí, começa com um goleiro baixinho para os padrões da posição. Rodrigo Ramos tem 1,80m e 40 anos. E será ele o principal responsável por tentar parar Germán Cano, atacante de três gols em cinco jogos pelo Vasco.

O adversário dos cariocas na primeira fase da Copa do Brasil é um emergente do futebol local. Fundado em 2013, já tem dois títulos estaduais, em 2017 e 2018. O começo este ano dá sinais de que virá forte para tentar o tricampeonato, com três vitórias e um empate em quatro partidas.

O discurso e as atitudes não são de respeito submisso ao adversário imensuravelmente maior. O Altos prega a vitória e faz guerra nos bastidores, inclusive dificultando que os jogadores do Vasco fizessem o treino de reconhecimento do Albertão.

No comando do time, o Altos tem um técnico gaúcho, Fernando Tonet, contratado para essa temporada. No site oficial do treinador, o currículo começa com uma lista de nomes famosos no futebol que possam dar referências de seu trabalho. O primeiro que aparece é o de André Mazzuco, diretor de futebol do Vasco.

Quanto ao time que deve entrar em campo em Teresina, Jânio Daniel, ponta-esquerda rápido, é uma das principais armas. É o cobrador de pênaltis da equipe, com dois gols marcados. No mais, o Altos vai na fé de São Tomé, padroeiro do clube e que está retratado no escudo. É ver para crer se conseguirá surpreender o Vasco e seguir adiante na Copa do Brasil.