Emir de Dubai é condenado a pagar R$ 4,1 bilhões à ex-mulher e aos filhos

·1 min de leitura
Foto: Bandar Saudi Press Agency/Handout via REUTERS
Foto: Bandar Saudi Press Agency/Handout via REUTERS

O emir de Dubai, Mohamed bin Rashid Al-Maktoum, vai pagar à sua ex-mulher, Haya Bint Al-Hussein, e aos filhos 550 milhões de libras, cerca de US$ 725 milhões ou mais de R$ 4,1 bilhões.

Al-Maktoum foi condenado nesta terça-feira (21) pela justiça britânica, sendo a maior indenização por divórcio já concedida por um tribunal inglês na história.

A princesa Haya Bint Al-Hussein, 47 anos, a sexta e a mais jovem esposa do emir de Dubai, vai receber 51,5 milhões de libras (US$ 340 milhões), enquanto 290 milhões de libras (US$ 385 milhões) serão destinados para cobrir o sustento de seus filhos, Al Jalila, de 14 anos, e Zayed, de 9 anos.

A princesa fugiu de Dubai e em 2019 pediu à Justiça britânica proteção para um de seus filhos de um casamento forçado. Além de uma medida protetiva contra assédio e ameaças.

Em março de 2020, a justiça britânica já tinha condenado Al-Maktoum pelo sequestro de duas filhas e ameaças a Haya.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos