Emirados Árabes Unidos abrirão fronteiras ao Catar a partir de sábado

·1 minuto de leitura
Príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman (à dir.), recebe o emir do Catar, xeque Tamim bin Hamad Al-Thani, em Al Ula, Arábia Saudita, em 5 de janeiro de 2021

Os Emirados Árabes Unidos vão reabrir suas fronteiras ao Catar a partir de sábado (9), anunciou a agência oficial WAM, após mais de três anos e meio de fechamento devido a um embargo imposto ao emirado por vários de seus vizinhos.

Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito romperam relações com o Catar em junho de 2017, acusando-o de chegar a acordos com seus adversários iraniano e turco e de apoiar islamitas, o que Doha nega.

Os Emirados Árabes Unidos serão os primeiros a reabrir suas fronteiras, depois que esses quatro países árabes anunciaram na terça-feira o fim da crise, com o levantamento do boicote diplomático e econômico a Doha.

Os Emirados "trabalharão para abrir todas as fronteiras terrestres, marítimas e aéreas" aos movimentos de e para o Catar, disse Khalid Abdulá Belhul, subsecretário do Ministério das Relações Exteriores, citado nesta sexta-feira pela agência WAM.

As medidas de abertura entrarão em vigor no sábado, dia 9 de janeiro, segundo a agência.

Os Emirados Árabes Unidos não têm fronteira terrestre com o Catar, país do qual estão separados pela Arábia Saudita.

Em 4 de janeiro, o Kuwait, mediador da crise do Golfo, anunciou que a Arábia Saudita havia concordado em reabrir todas as suas fronteiras com o Catar, mas essa reabertura ainda não aconteceu.

sy/lg/mdz/vg/mab/eg/mr