Emirados ajudaram a retirar 28.000 pessoas do Afeganistão

·1 minuto de leitura
Pessoas retiradas do Afeganistão desembarcam de um avião A400M do Exército francês na base de Al-Dhafra, perto de Abu Dhabi, em 23 de agosto de 2021

Os Emirados Árabes Unidos ajudaram a retirar 28.000 pessoas do Afeganistão desde o retorno dos talibãs ao poder - disse um funcionário do alto escalão da monarquia do Golfo nesta quinta-feira (26).

Alguns dos voos de retirada de afegãos e estrangeiros feitos por países ocidentais fizeram escala nos Emirados e no Catar. Ambos serviram de base para seus aviões.

Das 28.000 pessoas que chegaram aos Emirados, cerca de 12.000 foram para o Reino Unido, e 9.000, para os Estados Unidos.

Antes da queda de Cabul, esta monarquia já havia ajudado a retirar mais de 8.500 pessoas. O funcionário, que pediu para não ser identificado, não especificou quando isso aconteceu.

No momento, os Emirados abrigam, de forma temporária, 8.500 pessoas retiradas de Cabul. A maioria deve viajar para os Estados Unidos nos próximos dias. Alguns se encontram hospitalizados, ou recebem atendimento médico.

Países ocidentais, entre eles Reino Unido, França e Estados Unidos, fazem os últimos voos de retirada do Afeganistão. Abu Dhabi espera que a operação esteja concluída até o final do mês, disse a mesma fonte da AFP.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, definiu para 31 de agosto o fim da retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão.

mah-gw/hkb/tjc/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos