Emissoras de TV devem quase R$ 500 milhões ao INSS

·2 min de leitura
Prédio do INSS
Dívida mais que dobrou desde janeiro de 2020

(Getty Images)

  • Cinco maiores emissoras de TV no Brasil devem R$ 448 milhões ao INSS

  • Contando com outros débitos, como impostos, a dívida com a União chega a R$ 1,2 bilhão

  • Do valor total, 93% das dívidas estão em situação regular 

As cinco maiores emissoras de TV no Brasil devem R$ 448 milhões ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Liderando o ranking, aparece a RedeTV!, seguida pela Globo e pela Band.

Leia também:

As informações foram obtidas pelo Poder 360, via Lei de Acesso à Informação, e indicam que a dívida mais que dobrou desde janeiro de 2020, época em que o último levantamento foi realizado.

Com a inclusão de outros débitos, como impostos, as emissoras devem mais de R$ 1,2 bilhão à União. No caso do SBT, não existe dívida previdenciária, somente atraso no pagamento dos impostos.

Do valor total, 93% está em situação regular, ou seja, pode ter sido garantido, suspenso por decisão judicial ou parcelado. Nesses casos, a dívida pode ter exigibilidade suspensa, o que significa que existe, mas a cobrança está impedida.

Ranking

  • RedeTV! – Deve R$ 433 milhões. Desses, R$ 170 milhões são em dívidas previdenciárias

  • Globo – Deve R$ 330 milhões. Desses, R$ 138 milhões são em dívidas previdenciárias

  • Band – Deve R$ 221 milhões. Desses, R$ 72 milhões são em dívidas previdenciárias

  • SBT – Deve R$ 129 milhões, mas apenas em dívidas não previdenciárias

  • Record – Deve R$ 90 milhões. Desses R$ 32 milhões são em dívidas previdenciárias.

O que dizem as emissoras

Ao Portal 360, a Globo explicou que “questiona administrativamente ou em juízo algumas cobranças do Fisco, como garante a lei, por entender que são indevidas”. Já a Band garantiu que “todos os valores estão com a exigibilidade suspensa em razão dos parcelamentos e os pagamentos rigorosamente em dia”.

O SBT também se manifestou e disse que “são demandas tributárias que no momento se encontram em discussão na esfera judicial. A TVS Rio de Janeiro não possui qualquer óbice à renovação de sua concessão, logo, não há motivo para se preocupar. Confiamos plenamente na qualidade técnica dos órgãos responsáveis pela análise do processo de renovação da concessão”.

A RedeTV! e a Record não responderam.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos