Emma Thompson diz querer que pessoas “gritem mais alto” sobre mudança climática

Por Ilze Filks
Emma Thompson durante evento em Londres 7/2/2016 REUTERS/Neil Hall

Por Ilze Filks

ESTOCOLMO (Reuters) - De “Razão e Sensibilidade” a “Simplesmente Amor” e “Nanny McPhee – A Babá Encantada”, a atriz britânica Emma Thompson é conhecida por seus papéis marcantes em dramas de época, comédias e filmes de fantasia.

Mas assim como o colega vencedor do Oscar Leonardo DiCaprio, a atriz de 57 anos também é uma ávida ativista ambiental, buscando aumentar consciência sobre questões como mudanças climáticas.

“Penso que todos devemos gritar o mais alto que podemos”, disse Emma em entrevista à Reuters. “Pessoas comuns agora precisam saber mais. Elas precisam se informar. Você não pode somente relaxar e pensar ‘olha, eu reciclo’”.

A atriz falava na Suécia, onde junta sua voz a ativistas em críticas aos planos da Noruega de abrir maior exploração de petróleo e gás no Ártico.

No ano passado, Oslo abriu novos terrenos para exploração pela primeira vez em duas décadas, e, neste mês, anunciou planos preliminares para nomear um número recorde de blocos no Mar de Barents, gerando fúria de ambientalistas.

Emma disse que a Noruega é há tempos um “farol verde” para ela, dizendo que foi um dos primeiros países a assinar o Acordo do Clima de Paris de 2015 e providenciar um direito constitucional para um ambiente saudável.

"Você não pode dizer que quer proteger gerações futuras e então perfurar por mais das coisas que já colocam nosso planeta em perigo”, disse.