Emoção e protesto marcam segundo dia da Copa

Ehsan Hajsafi, Alireza Beiranvand e Morteza Pouraliganji, da seleção iraniana, não cantam o hino naciona antes de partida contra a Inglaterra. (Foto: Sebastian Frej/MB Media/Getty Images)
Ehsan Hajsafi, Alireza Beiranvand e Morteza Pouraliganji, da seleção iraniana, não cantam o hino nacional antes de partida contra a Inglaterra. (Foto: Sebastian Frej/MB Media/Getty Images)

Começou a Copa do Mundo! Teremos um mês de muito futebol, torcida, diversão e claro, memes. Não conseguiu acompanhar os jogos? O YAHOO! traz um resumo dos melhores (e piores) momentos do dia.

PROTESTO

A torcida iraniana aproveitou a execução do hino nacional para se somar aos protestos que se espalham pelo país desde a morte da jovem Mahsa Amini, em setembro. Dentro do estádio onde o jogo Inglaterra x Irã aconteceu se ouviram muitas vaias dos próprios iranianos, acompanhados de diversos cartazes e faixas que ressaltavam a importância de se discutir o futuro dos direitos femininos no país. Os jogadores da seleção do Irã não cantaram o hino, também em apoio aos seus compatriotas.

PATACOADA

O aplicativo utilizado pela FIFA para venda de ingressos apresentou problemas durante os jogos do dia, deixando muitos torcedores do lado de fora dos estádios. Muitos reportaram que os ingressos comprados haviam “sumido” e não podiam ser acessados de nenhuma outra forma. Com isso Inglaterra x Irã e Senegal x Holanda começaram com arquibancadas cheias de lugares vazios.

LOOK DO DIA

O norte-americano Weston McKennie inovou no penteado para a Copa do Mundo (Foto: David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images)
O norte-americano Weston McKennie inovou no penteado para a Copa do Mundo (Foto: David S. Bustamante/Soccrates/Getty Images)

Weston McKennie, da seleção dos Estados Unidos, escolheu um cabelo diferente para a estreia do país, com as cores da bandeira do país. O meio-campista de 24 anos fez seu primeiro jogo em Copas, marcando o retorno dos norte-americanos à competição após terem ficado de fora do campeonato em 2018, na Rússia.

Leia também:

EMOÇÃO

Neco Williams, do País de Gales, chora após empate com o Estados Unidos. (Foto: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images)
Neco Williams, do País de Gales, chora após empate com o Estados Unidos. (Foto: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images)

Neco Williams, jogador do País de Gales, chorou emocionado após o apito final na partida contra os Estados Unidos. Ele dedicou o jogo à seu avô, já falecido, que sempre o apoiou no futebol. Gales, que está de volta às Copas após 64 anos, empatou o jogo com um gol de pênalti de Gareth Bale, após os americanos abrirem o placar com Tim Weah.

COMEMORAÇÃO

A estreia da Inglaterra contra o Irã teve show de gols, e dentre eles a comemoração de um chamou a atenção. Jack Grealish, jogador do Manchester City e da seleção Inglesa, entrou em campo no segundo tempo e deixou o sexto gol na vitória por 6x2. O jogador então correu e abriu os braços de forma até engraçada. Logo as redes sociais explicaram: a comemoração era homenagem ao menino Finlay, jogador da escolinha do Manchester City para crianças com deficiências. Finlay havia mandado uma carta para Grealish, e quando teve a oportunidade de conhecer o ídolo ensinou a comemoração especial, repetida pelo jogador hoje no maior palco do futebol mundial.

TORCEDORA

A Copa do Mundo sempre apresenta diversas figuras inesquecíveis nas arquibancadas, entre torcedores fantasiados, com pinturas no corpo e chapéus divertidos. Neste segundo dia de Copa, porém, a torcedora iraniana que foi levada às lágrimas durante a execução do hino de seu país no seu jogo de estreia contra a Inglaterra foi uma das estrelas do evento. O Irã é palco de protestos pelos direitos das mulheres há semanas,

No Irã torcedoras não podem frequentar estádios ao lado dos homens desde 1979, exceto em partidas específicas com autorização do governo.