Empate afasta sombra de Diniz em cima de Mancini

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Mancini garantiu sua permanência no Corinthians com o empate em 2 a 2 com o São Paulo (Rodrigo Coca/Corinthians)
Mancini garantiu sua permanência no Corinthians com o empate em 2 a 2 com o São Paulo (Rodrigo Coca/Corinthians)

Nos últimos dias, em meio à pressão pela demissão de Vagner Mancini, existiu um movimento forte nos bastidores do Corinthians por Fernando Diniz. O ex-técnico do São Paulo tem alguns defensores dentro do Parque São Jorge e seu empresário, Giuliano Bertolucci, é o maior incentivador da ideia.

Bertolucci e os dirigentes alvinegros têm excelente relação. Porém, só haveria qualquer possibilidade de mudança no comando do Corinthians em caso de derrota no clássico contra o São Paulo. O empate em 2 a 2 descarta qualquer chance de demissão.

E mais: Mancini mexeu no time, sacou veteranos como Gil, Fábio Santos e Jô, como esperava a cúpula do futebol, e quase levou a vitória na Neo Química Arena. É que sua equipe vencia até os acréscimos, quando o zagueiro João, uma de suas apostas, cometeu pênalti que valeu o gol da igualdade para o Tricolor.

A pressão pela dispensa de Mancini é antiga e começou na reta final do Brasileirão. Apesar dos bons resultados no Paulista, o técnico também foi cornetado pelo sufoco na classificação contra o Retrô, na Copa do Brasil, e pela iminente eliminação na Sul-Americana.