Empreendedor faz R$ 9,5 milhões com rede de franquias de biscoito

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images
  • Raul Matos, de 39 anos, criou sua própria rede de franquias, a Biscoitê, faturando quase 10 milhões ao ano;

  • Pesquisa demonstra que o Brasil é o terceiro país do mundo que mais consome a iguaria;

  • Só em 2020, venderam-se 1,5 milhões de toneladas de biscoito.

O brasileiro realmente gosta de biscoitos, a ponto de estar em terceiro lugar no pódio de maior mercado consumidor do produto de doçaria confeccionado. De acordo com dados da Euromonitor, publicado pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (Abimapi), em 2020, no Brasil se venderam 1,5 milhão de toneladas.

Os principais tipos biscoitos consumidos no país são os recheados doces, os de água e sal, ou cream cracker, e o secos ou doces especiais.

Nesse mercado amplo para investir e criar, Raul Matos, de 39 anos, fez a sua própria rede de franquias, a Biscoitê, com o compromisso de produzir 60 novos tipos de biscoito por ano, contando também com produção artesanal.

Leia também:

Matos respira o ambiente do varejo desde a infância, quando, aos 9 anos, já trabalhava em um mercadinho do pai. Durante anos, o empreendedor teve outros empregos, até chegar nas áreas industriais. Aos 17, o empreendedor conseguiu uma vaga comercial em uma empresa de barras de cereais.

Com atrasos no salário de Matos, a companhia ofereceu sociedade como forma de sanar as dívidas. A partir daí, com o passar dos anos, o dono da Biscoitê virou investidor e inclusive estudou fora do Brasil.

O primeiro quiosque, com o embrião da Biscoitê, veio em 2012, no Shopping Villa Lobos, São Paulo. Lá, Matos deixou a empresa que trabalhava e voltou a por a mão na massa.

Contudo, foi em 2016 que o empreendedor abriu a primeira loja da atual rede de franquias. No momento, a marca conta com cerca de 50 pequenos fornecedores.

Com o baque da pandemia nos negócios, a Biscoitê terminou 2020 faturando R$ 9,5 milhões, ou seja, R$ 500 mil a menos do que no ano anterior.

Em 2021, Matos projeto um faturamento quatro vezes maior, próximo dos R$ 40 milhões, tendo 35 unidades funcionando. Dessas, 29 já estão funcionando.

As informações são do Pequenas Empresas e Grandes Negócios

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos