Empreendedoras da Baixada aproveitam as datas comemorativas para vender produtos natalinos

Cíntia Cruz
1 / 3

INFOCHPDPICT000086196948

A jornalista Madalena Ângelo adaptou seu negócio para o Natal e Ano Novo

Fim de ano é um bom momento para aproveitar as delícias das festas, confraternizar com amigos e familiares, comemorar o novo ano que se aproxima, trocar presentes e... ganhar um dinheiro extra! Para complementar a renda, tem muita gente aproveitando a época e vendendo produtos natalinos.

A jornalista Madalena Ângelo, de 54 anos, descobriu na gastronomia uma possibilidade de lucro. Ela sempre gostou de cozinhar, mas foi quando ficou fora do mercado de trabalho que decidiu empreender na área. Desde novembro, está fazendo panetones doces, salgados, pães de natal, bolinhos de bacalhau e rabanada.

— As reuniões da minha família sempre foram na cozinha e eu organizava as festas. Comecei a fazer confeitaria e, há três anos, passei a vender — conta Madalena, de Nova Iguaçu, que criou a marca Confeitaria e Cozinha da Madá.

No ano passado, ela incluiu nas opções os quitutes natalinos. Entraram no cardápio os chocotones trufados, panetones doces e salgados, pães de natal com frutas cristalizadas ou chocolate, os bolinhos de bacalhau e as rabanadas.

— As vendas aumentaram nesse período e eu complemento com o trabalho de cuidadora de idosos. Não dá para esperar. Mas eu quero voltar ao mercado como jornalista e unir jornalismo à gastronomia. Quem sabe um canal ou um blog? — planeja.

Em Duque de Caxias, duas arquitetas aliaram os serviços do seu escritório à demanda natalina. Recém-formadas, Camila Lopes Motta Marta, de 26 anos, e Ellen Pinto Paschoal, de 24, estão vendendo guirlandas. As duas são sócias no escritório Duah Arquitetura.

— Desde antes de se formar, a gente já fazia trufas, brownies, deixava no comércio, tudo em função de ter renda uma extra, até por conta da faculdade. Esse ano, a gente resolveu fazer guirlanda e investir no Natal por conta da representatividade da data, da tradição de arrumar a casa — explica Camila.

Na hora de vender, a atenção ao cliente deve vir em primeiro lugar. E com isso em mente, Camila e Ellen deixaram nas mãos dos clientes do escritório de arquitetura decidirem o que seria produzido. Camila conta que elas fazem modelos personalizados para os consumidores:

— A maioria dos nossos clientes perguntava se a gente trabalhava também com decoração, principalmente de Natal, porque eles tinham muita dificuldade de encontrar peças interessantes, que agradassem, fossem artesanais e personalizadas. Por isso, não repetimos muito os modelos das nossas guirlandas. Justamente para garantir essa exclusividade a quem compra.

A Duah Arquitetura está no Instagram, no @duah.arquitetura. Já os quitutes da Confeitaria e Cozinha da Madá estão no @dlourangelo (Instagram) e no WhatsApp 96543-5685.