Empresário é preso por violência patrimonial e psicológica contra mãe e sobrinha na Ilha da Gigoia

·2 min de leitura

Policiais da 16ª DP (Barra da Tijuca) prenderam em flagrante, nesta quinta-feira, dia 14, um empresário e barqueiro da Ilha da Gigoia, na Zona Oeste do Rio, pelos crimes de violência patrimonial e psicológica contra sua mãe e sua sobrinha. As vítimas, cujo marido e tioi faleceu há cerca de um mês, foram até a distrital denunciar que Vagner Ferreira Pereira estaria invadindo prédios e obrigando inquilinos de cerca de 30 imóveis da família a lhe pagarem os valores dos aluguéis antes da conclusão do processo de inventário. Em algumas das propriedades, ele chegou a se apresentar como dono e a impedi-las de entrar.

De acordo com o delegado Leandro Gontijo, titular da 16ª DP, a mãe de Vagner contou ter sido casada com o marido por 54 anos e, como ele era deficiente visual, recebia os pagamentos dos aluguéis dos imóveis dele. Com o falecimento do homem, em 7 de setembro, Vagner, que não tinha nenhum contato com a família desde quando saiu de casa, aos 17 anos, passara a exigir algumas propriedades do pai, de forma autoritária e violenta. O rapaz começara também a perturbar os inquilinos, a perguntar sobre o dinheiro da mãe e ainda a pedir suas informações bancárias.

- Há algumas semanas, esse sujeito vinha ordenando que os inquilinos depositassem os valores dos aluguéis diretamente em sua conta pessoal. Ontem, ele chegou a invadir um dos prédios com outros homens, entrando nas casas, danificando as portas, dizendo ser o real dono das casas e impedindo que a mãe e a sobrinha subissem. Com a ajuda de um chaveiro contratado por ele, também trocou as fechaduras - explicou o delegado.

Em depoimento, a mulher relatou também que Vagner é uma pessoa muito violenta e, mesmo sendo seu filho, teme por sua integridade física e de seus familiares e solicitou medidas protetivas de urgência no âmbito da Lei Maria da Penha.

Vagner já tinha duas anotações pelos crimes de lesão corporal, nos anos de 2013 e 2014. Pela prisão em flagrante de ontem, foi arbitrada a ele uma fiança no valor de R$ 20 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos