Empresário acusado de matar namorada brasileira no México está foragido

A polícia mexicana investiga a morte da modelo brasileira Vanessa Vargas Ribeiro, de 33 anos, como feminicídio, após constatar que ela foi jogada pela janela do terceiro andar de um apartamento na capital do país. O suspeito foi apontado como o namorado dela, o empresário Eugenio Kuri, que está foragido.

Um vídeo registrado por câmera de segurança mostra o momento em que ele entra em um automóvel, um Cadillac bege, e foge, enquanto a mulher ainda estava viva, ferida na rua. Ela chegou a ser levada ao Hospital Rubén Leñero, onde morreu por volta das 8h30 do dia 1º deste mês.

Elvira Vargas, uma prima da vítima, disse à uma TV mexicana que os vizinhos escutaram uma discussão com gritos entre o casal. No mesmo dia, contudo, Vanessa havia publicado imagens dela com o namorado em situações harmoniosas e postou que estava "feliz".

 

De acordo com a mãe de Vanessa, a filha se mudou para o México havia seis anos. Ela também trabalhava como promotora de eventos. No entanto, pouco após iniciar o relacionamento amoroso, a modelo deixou de trabalhar a pedido de Eugenio. Parentes e amigos descreveram a relação como abusiva.