Empresário de Britney Spears pede demissão após 25 anos

·1 minuto de leitura

Responsável pela gestão da carreira de Britney Spears por 25 anos, o empresário Larry Rudolph enviou uma carta de demissão a James Spears, pai da cantora, e à advogada Jodi Montgomery. Os dois são responsáveis pela tutela patrimonial de Britney desde 2008.

Em seu comunicado de desligamento do cargo, Rudolph afirma não ter contato com a artista há dois anos e meio. E que, na última vez em que conversaram, ela já comentava que pretendia dar uma pausa indeterminada na carreira.

Em outro trecho, Rudolph diz não saber muitos detalhes sobre a batalha judicial que Britney vem travando com o próprio pai em torno da tutela dos bens, da vida profissional e até do círculo social da cantora.

“Fui originalmente contratado a pedido de Britney para ajudar a administrar e auxiliá-la em sua carreira. E como seu empresário, acredito que é do interesse de Britney que eu renuncie de sua equipe, já que meus serviços profissionais não são mais necessários”, diz Rudolph em sua carta de demissão.

A lista de clientes do empresário tem nomes como o do roqueiro Steven Tyler e a banda Aerosmith, o rapper Pitbull e a cantora Kim Petras.

Ao fim do texto, Rudolph diz que suas portas “permanecerão abertas” caso Britney precise dele novamente, e deseja a ela “toda felicidade e saúde do mundo”.

Na semana passada, a Justiça de Los Angeles negou o pedido de Britney para que seja removida a tutela patrimonial exercida pelo seu pai há 13 anos. Anteriormente, a cantora havia participado de uma audiência virtual em que classificou a tutela como “abusiva”.

Uma nova audiência do caso está marcada para o dia 14 de julho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos