Empresário oferece R$ 5.000 para quem ajudar a recuperar carro furtado

ALFREDO HENRIQUE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O proprietário de um carro furtado está oferecendo uma recompensa de R$ 5.000 para quem ajudar a recuperar o veículo, usado pela vítima para fazer entregas de produtos como carnes e laticínios. Imagens de uma câmera de monitoramento mostram o carro, um Fiat Fiorino branco, estacionado na rua Trevo do Mato, em Itaquera, na zona leste de São Paulo, por volta das 23h40 de quinta-feira (29). Dois suspeitos, usando moletons com capuz de cor escura, se aproximam do veículo, modelo 2016, avaliado em R$ 38.403, de acordo com tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Enquanto um dos criminosos fica ao lado da porta do motorista, ainda segundo as imagens, outro dá cobertura, apoiado à traseira do veículo. Demoram cerca de 40 segundos para destrancar a porta. Na sequência, o suspeito que dava cobertura corre até o lado do motorista e embarca no carro. Em menos de 30 segundos, os criminosos conseguem dar a partida e fogem com o Fiorino. O furto foi informado pelo proprietário, um empresário de 22 anos, no dia do crime, em suas redes sociais. Ele também registrou um boletim de ocorrência no 64º DP (Cidade A. E. Carvalho). Até a publicação desta reportagem, a polícia não havia informado se os suspeitos foram identificados ou presos. O dono do carro furtado afirmou à reportagem na manhã deste domingo (1º) que os R$ 5.000 oferecidos como recompensa "valem a pena" por causa do investimento feito no veículo pela vítima. Além de valer mais de R$ 38 mil, segundo a tabela Fipe, os equipamentos instalados no carro, para manter os produtos refrigerados, custam em torno de R$ 15 mil. "Tenho fé de que consiga encontrar o carro o quanto antes, pois se não acontecer, terei de financiar um novo, pois não posso deixar de atender meus clientes," afirmou a vítima. Ladrões profissionais O empresário acrescentou que o Fiorino ficava estacionado na rua, desde que comprou o veículo, há cerca de quatro anos, pois em sua garagem já fica outro carro, de uso pessoal, ocupando todo o espaço. A tranquilidade da rua, destacada pelo empresário, foi abalada na madrugada de sexta. Toda a ação criminosa durou pouco mais de um minuto, segundo registrado pela câmera de monitoramento. "Meu carro tinha alarme, trava e tudo o mais. Mas dá para ver pelo vídeo que os ladrões são profissionais, não são moleques, tem os dois jeitão de tiozão", destacou a vítima. Entre janeiro e setembro deste ano, 20.403 veículos foram furtados na capital paulista, representando 74 casos diários. Os crimes representam também 41% dos 48.995 furtos de veículos registrados, no estado, segundo dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), no mesmo período. No 64º DP, onde foi registrado um boletim de ocorrência sobre o furto do Fiorino, foram computados 289 crimes do tipo, ainda de acordo com a SSP, ocorridos entre janeiro e setembro deste ano.