CORREÇÃO-Empresário Todd Boehly negocia com exclusividade compra do Chelsea

Torcida do Chelsea em partida da Liga dos Campeões no estádio Stamford Bridge

(Corrige nome do empresário no título para Todd Boehly, em vez de Ted Boehly)

Por Simon Evans e Peter Hall

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - O consórcio liderado pelo empresário Todd Boehly, um dos donos do time de beisebol LA Dodgers, está em uma negociação exclusiva para comprar o time de futebol inglês Chelsea por 3 bilhões de dólares, afirmou uma fonte familiarizada com o assunto.

Mais cedo nesta sexta-feira, o bilionário britânico Jim Ratcliffe anunciou ter feito uma "proposta formal" de última hora para comprar o clube por 4,25 bilhões de libras (5,33 bilhões de dólares).

O Chelsea foi colocado à venda pelo proprietário Roman Abramovich após a invasão da Ucrânia pela Rússia, e antes de sanções serem impostas ao oligarca pelo governo britânico.

Com a negociação em andamento com Boehly, o proponente preferido do banco nova-iorquino Raine, que está conduzindo a venda do clube, o status da proposta de Ratcliffe não ficou claro.

Um porta-voz de Ratcliffe se recusou a comentar os detalhes da proposta ou a responder sobre a entrada de Boehly na fase de exclusividade.

O consórcio de Boehly inclui o bilionário suíço Hansjorg Wyss e o investidor imobiliário britânico Jonathan Goldstein.

Um grupo liderado pelo grupo do investidor norte-americano Steve Pagliuca disse que havia ouvido do banco Raine que eles não seriam o "proponente preferido", e que estavam fora da disputa. Representantes do Raine não foram encontrados imediatamente para comentar o assunto.

(Reportagem adicional de Greg Roumeliotis em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos