Empresário vai ao STF para anular delação que cita governador do Rio

·1 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF,  BRASIL,  03-09-2020: O governador do RJ, Cláudio Castro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, BRASIL, 03-09-2020: O governador do RJ, Cláudio Castro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O empresário Flávio Chadud tenta no STF (Supremo Tribunal Federal) anular um acordo de delação premiada que cita o governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro (PL).

Marcus Vinicius Azevedo da Silva foi preso na Operação Catarata e delatou à PGR (Procuradoria-Geral da República) o que sabia sobre desvios na Fundação Leão XIII.

Chadud também mantinha contratos com a fundação, foi preso, mas não assinou delação.

Ele argumenta que houve quebra de confidencialidade no caso de Azevedo uma vez que o Ministério Público citou o acordo em uma denúncia enquanto ele ainda era negociado e as partes do processo não tinham acesso ao conteúdo.

O caso deverá ser decidido pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, que herdou o processo do gabinete de Marco Aurélio, responsável pela homologação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos