Empresa canadense vende capacete estilo astronauta com filtro para coronavírus: R$ 1 mil cada

Uma máscara facial contra o coronavírus de alta tecnologia, que mais parece um capacete espacial, começará a ser entregue aos compradores no fim deste mês. De acordo com reportagem do britânico "Daily Mail", o BioVYZR 1.0 é equipado com um ventilador motorizado que empurra o ar através de filtros, removendo patógenos prejudiciais, e com um visor grande para impedir que os usuários toquem no rosto e transmitam a infecção.

A criação é da start up canadense VYZR, que até agora recebeu mais de R$1,2 milhão de apoiadores, incluindo médicos, enfermeiros e dentistas, por meio da plataforma de crowdfunding Indiegogo: quem doasse cerca de R$ 1 mil garantia uma máscara e uma caixa de filtros.

 

 

O produto, que chegou às linhas de montagem no mês passado, na China, deve ser vendido ao público em geral por esse mesmo valor, segundo o "Daily Mail". O BioVYZR 1.0 é preso ao peito por uma faixa grande. Quando o usuário respira, o ar é aspirado por um ventilador na parte de trás da máscara, atrás da cabeça, e empurrado pelos filtros. Em seguida, é expelido pelos lados.

 

 

 

O cofundador da VYZR Yezin Al-Qaysi assegurou ao jornal britânico que o equipamento impede quase todos os patógenos transportados pelo ar de chegarem ao usuário. "Estamos no meio de um debate ardente sobre se a Covid-19 é transmitida apenas por grandes gotículas ou também por aerossóis", disse ele: "'Até que um consenso científico se cristalize, precisaremos de EPIs (equipamento de proteção individual) que possam efetivamente impedir a transmissão aérea. Por isso, criamos o BioVYZR".